h1

Ronaldo Fraga no SPFW

January 20, 2009

Alexandre Schneider/UOL
No segundo dia do São Paulo Fashion Week (19/01), o estilista mineiro Ronaldo Fraga causou comoção ao apresentar um desfile apenas com pessoas acima dos 65 anos e crianças (veja fotos). O cenário trazia os apavorantes bonecos gigantes do teatro Giramundo, que eram manipulados por atores, para um desfile em que roupa e estilo não eram o principal. O casting da terceira idade foi tratado paternalisticamente pela platéia, que aplaudia cada entrada, sem se importar com a questão de que as roupas eram simplesmente feias. Roupas que não ajudam em nada pessoas, velhas ou jovens, que gostam de moda e procuram peças que tragam “notícia” sobre seu tempo (afinal, é isto que se espera ver em uma semana de moda). A coleção mostrada por Fraga reforça vários estereótipos sobre velhos e de como eles devem se vestir –ou em “sacos” deselegantes ou descambando para o ridículo, para o tresloucado (o que não dizer da estampa que criava ilusão de ótica de peitinhos nus na modelo sexagenária?). Como que a reforçar a noção de que velhos não têm lugar no mundo, a trilha era Michael Jackson, um homem que se recusou (ou foi impedido) de amadurecer. Ao falar de seu disco “Vagabond Ways”, Marianne Faithful me disse uma vez em entrevista que “é muito difícil envelhecer no mundo pop” –e aí ela alfinetava o ex-namorado Mick Jagger por fazer uma música e adotar uma postura de quem se recusou a sair da adolescência. Também na moda é difícil de se encontrar imagens que incluam os velhos no universo do desejável. No caso do pop, o bode expiatório é a indústria do entretenimento, que quer todos sempre jovens, para apelar a uma audiência cada vez mais jovem. No caso da moda, quem seria o bode? Ao fazer um desfile que caricaturiza a velhice e a apresenta de maneira tão sentimental e paternalista, Ronaldo Fraga perdeu a oportunidade de fazer uma afirmação verdadeiramente relevante a respeito de moda e comportamento. Porque o simples fato de levar velhos para a passarela não é novidade. Etro, Yamamoto e Ann Demeulemeester, só para lembrar nomes da última temporada, fizeram isso com mais moda.

6 comments

  1. todo mundo quer ser vovô e vovó gatinho!


  2. muito pertinente! apesar de tb ter me emocionado, as roupas eram muito caricatas… viva o yamamoto!


  3. pois é, o cara errou a mão. um grande circo! ronaldo e seus velhinhos amestrados.


  4. Ué… eu pensei q o desfile do Ronaldo Fraga fosse para comemorar os 50 anos da Ilustrada, com toda a redação na passarela. Bom vc ter esclarecido q era outra coisa.


  5. Acho o Ronaldo Fraga diferenciado, contemporâneo, irreverente e com atitude. Ele é um dos nossos mais talentosos carnavalescos!
    Suas idéias sempre trazem uma roupagem nova, um florescer de novos caminhos e propostas estilosas. Minha avó a-mo-u e jogou fora o seu guarda-roupa inteiro depois do desfile. Trocou tudo por essas peças incríveis do Fraga, que lembram um baile numa casa de detenção. Ela agora só quer andar de fusô com camisão optical. Muito louco esse cara, meu!


  6. Gosto muito do Ronaldo Fraga. É um cara que pensa no meio dessa gente de moda tão fútil. Mas dessa vez, tenho que concordar com você, ele errou feio. Estereotipou os velhos. Deixou-os com caras de bobos. Não ajudou em nada a acabar com o preconceito contra idade. As roupas são mesmo horríveis e, o pior, foram aplaudidas pelo dito mundo fashion. Equívoco! Passarela pode ser lugar de “statement” como repetiam os “fashionistas” (palavra que odeio), mas tem que deixar as pessoas mais belas, o que, afinal, é o objetivo da moda. Ansiava por ouvir alguém publicando esta opinião.



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: