h1

Theater und Sensitives Denken

June 11, 2008

O diretor de teatro brasileiro Augusto Boal esteve em Berlim nesta terça (11) para um workshop, dentro da pogramação da 5a Bienal de Berlim. O teatrólogo, que é candidato ao Nobel da Paz por seu trabalho com o Teatro do Oprimido, falou sobre sua obra para um platéia lotada com cerca de 200 pessoas no teatro Sophiensaele, no Mitte, e realizou exercícios de improvisação. Em entrevista coletiva, depois do evento (“Theater und Sensitives Denken”), Boal falou sobre a importância do Teatro do Oprimido hoje e sobre engajamento político:

O que eu desejo é que as pessoas deixem de ser passivas. Por exemplo, o que aconteceu agora com a constituição européia. Ela não foi aprovada (pela população) em alguns países e teve de ser aprovada pelo parlamento. Isso não é democracia. É plutocracia, é o poder do dinheiro, é oligarquia, é o poder dos mais ricos. E o que nós queremos é dinamizar as pessoas para que elas não aceitem a realidade da forma como ela parece ser. E para que elas lutem contra as injustiças, seja racismo, sexismo, imperialismo, colonialismo, ou qualquer outro nome que se dê. Essa luta é uma forma plena de vida, não uma coisa de final de semana.

Única presença brasileira nesta Bienal de Berlim, abaixo, Boal conversa com fãs e dá autógrafos.

3 comments

  1. da série os véio massa.


  2. Melhor dito
    PRESENÇA ÚNICA!!!!!!!!!!!

    Sylvia Moreira


  3. Estou copiando as palavras do Boal traduzidas aqui para o meu Blog.
    Por favor, se houver algum problema de copyright me avisem.
    Obrigada!



Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: